Buscar

Doença Intestinal Inflamatória (DII) em felinos

A DII pode ser definida como uma série de doenças intestinais crônicas que acometem o trato gastrointestinal, tornando-o irritado e inflamado, o que altera a capacidade de digestão e absorção dos alimentos.


O que é DII?


A Doença Inflamatória Intestinal (DII) em felinos representa um grupo de doenças gastrintestinais crônicas e idiopáticas, caracterizada por apresentar sinais clínicos recorrentes do trato gastrintestinal, associadas à evidências histológicas de inflamação na mucosa intestinal, devido à presença de infiltrados de células inflamatórias na lâmina própria, podendo ocorrer no intestino delgado ou grosso.

Em relação à prevalência, é um problema frequente na clínica de atendimento à felinos, acomete principalmente gatos de meia-idade e idosos, mas pode ocorrer em animais jovens. Também não há predisposição racial ou sexual.


Quais são os sintomas?


Em termos de sinais clínicos, eles são inespecíficos, como êmese e diarréia crônicas, perda de peso, letargia e alteração de apetite. Ainda, a patogenia dessa doença tem por característica o aparecimento dos sinais clínicos de forma cíclica, ou seja, podem ocorrer episódios de exacerbação e remissão, sendo que esses episódios geralmente são acionados por gatilhos, como no caso de uma dieta diferente, exposição à patógenos ou antibioticoterapia.

Quando ocorre a DII, há uma pronunciada infiltração de células imunes inatas na lâmina própria (neutrófilos, macrófagos, células dendríticas e células T natural killer) e células imunológicas adaptativas dos tipos B e T. O aumento no número e a ativação dessas células na mucosa intestinal elevam os níveis locais de várias citocinas. Progressivamente ocorre a destruição do epitélio intestinal e a invasão da lâmina própria pela microbiota comensal.


Diagnóstico


O exame padrão ouro é o histopatológico, que deve mostrar-se eficiente para o diagnóstico diferencial de outras enfermidades. De modo geral, segundo especialistas, se um gato apresentar sinais gastrointestinais por mais de 3 semanas, não respondendo à terapia sintomática por meio de antibióticos, troca de dieta e parasiticidas, e ainda houver a confirmação histológica de alterações intestinais inflamatórias não neoplásicas, a gente está diante de um quadro de DII. O ultrassom da região abdominal e a biópsia do aparelho gastrointestinal são ferramentas importantes no diagnóstico dessa doença.


Tratamento


O tratamento deve ser recomendado por um médico veterinário, e geralmente envolve dietas específicas para cada paciente, visando a introdução de alimentos coadjuvantes com alta digestibilidade. O uso de medicamentos e exames periódicos também pode ser necessário.


Fontes:

  • Portal Vet da Royal Canin

  • Melo, A.M.C, Carneiro, R.S.R., Anderlini, G.P.O.S., et al. Doença inflamatória intestinal em felinos: revisão de literatura.

  • Blog da Petlove


Texto por:

-


#felinos #doençainflamatoriaintestinal