Como a Suplementação Vitamínica pode auxiliar nos desafios da Criação de Aves

Texto por: Helena Martos Romboli



A avicultura é uma atividade econômica repleta de desafios — nela, é preciso conciliar uma série de fatores para chegar aos resultados esperados. Nesse sentido, o uso de vitaminas para aves na criação desponta como um importante elemento.

No entanto, qual é a relevância da suplementação vitamínica? Quais consequências elas podem gerar para a sua produção? Existem opções recomendadas com frequência?


Qual é a importância das vitaminas para as aves?


De modo geral, vitaminas são compostos relacionados à manutenção de processos biológicos. Dessa forma, são essenciais para a manutenção da saúde, do crescimento animal e do desempenho da produção.

No caso específico da alimentação de aves, elas cumprem um papel decisivo, pois participam de algumas rotas metabólicas que estão diretamente relacionadas aos processos produtivos e fisiológicos.

  • A vitamina D, por exemplo, está ligada ao metabolismo de cálcio e à deposição de minerais no esqueleto. Nas criações de aves de postura, ela interfere bastante na formação da casca do ovo e na mobilização dos minerais necessários para formá-la;

  • A vitamina E, por sua vez, é imprescindível para a proteção das membranas celulares na defesa perante fatores que levam ao estresse oxidativo;

  • A vitamina K tem grande influência na coagulação sanguínea — nas aves de postura, que passam por um processo de debicagem, ela se torna fundamental para recuperação pós procedimento de debicagem;

  • As vitaminas do complexo B se associam ao metabolismo e à saúde do fígado.

Muitas vitaminas são fundamentais, porque participam de reações fisiológicas essenciais à manutenção da vida do animal. A ligação com a dieta ocorre porque o papel delas está sempre relacionado a algum nutriente — minerais, aminoácidos e lipídios.

Na prática, elas agem de forma conjunta: seja no processo de absorção, seja executando sua função no organismo do animal. Não à toa, as vitaminas se correlacionam com os demais nutrientes da alimentação das aves.

Em contrapartida, aves que não recebem a alimentação e/ou a suplementação adequada correm o risco de não crescer, perdem penas e sofrem com o estresse e com a falta de energia. Elas ainda podem apresentar diversos desconfortos que prejudicam a manutenção da saúde.

Enfim, na avicultura as vitaminas atuam como compostos que dão suporte para garantir que as rotinas fisiológicas essenciais à manutenção do organismo aconteçam. Afinal, cada uma delas apresenta uma ou mais funções fisiológicas relevantes, que se refletem na produtividade.

Portanto, a suplementação vitamínica adequada para cada fase depende, também, de uma dieta balanceada para garantir o desenvolvimento ideal para as etapas da vida do animal.


Quais suplementos vitamínicos são mais recomendados para aves?


Para tratar desse tema de maneira adequada, é preciso esclarecer alguns mitos e verdades da nutrição de aves.

Cada uma das fases ou categorias animais apresentam exigências específicas em função da atividade fisiológica. Além disso, na maioria das vezes, a suplementação vitamínica diária se dá por meio da ração, via premix ou via núcleo. Em algumas situações pontuais de deficiência, é possível fazê-la via água de bebida.

Ou seja, tanto para aves de postura quanto para aves de corte, o mais comum é a suplementação feita diariamente via núcleo ou premix, fornecida por meio de uma ração balanceada e composta por matérias-primas de qualidade. Os premix ou blends vitamínicos e minerais são ingredientes que suprem as exigências nutricionais das aves de acordo com a fase de vida na qual se encontram.



Já a suplementação feita pela água é um recurso utilizado em momentos pontuais para ajudar em pontos específicos do ciclo de produção, como a necessidade de vitamina C ou de outras vitaminas que têm suas exigências aumentadas em função do desafio que o lote está enfrentando. Ela também pode ajudar em momentos de estresse calórico, altas densidades de alojamento e outros desafios sanitários. A suplementação de vitamina K, por exemplo, pode ser útil depois do manejo de debicagem em aves de postura, visando uma recuperação mais rápida.

Vale ressaltar que, independentemente do tipo de criação, o ideal é fazer a suplementação em função dos níveis exigidos em cada uma das fases. Isso porque animais jovens tendem a apresentar uma exigência mais elevada de algumas vitaminas em comparação com animais adultos ou em final de ciclo.


Pretende investir no segmento de avicultura ou já trabalha na área e tem dúvida em relação a produção? Entre em contato conosco!



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo