top of page
Buscar

A importância do controle regular de pulgas em pets

As pulgas podem parecer inofensivas, porém causam vários danos à saúde e ao bem-estar do animal. Além da coceira causada por suas picadas, esses parasitas podem transmitir algumas doenças para os animais de estimação, como infecções e dermatites. 

Além disso, é importante ressaltar que apenas 5% das pulgas presentes no corpo de um animal encontram-se na superfície corporal, enquanto que os outros 95% estão escondidos no ambiente (tapetes, frestas nos pisos de madeira, etc). Por isso, é necessário que bons hábitos de prevenção sejam tomados pelos tutores de animais de estimação. Dentre eles, podemos citar: aspiração frequente de pó na residência habitada pelo animal; lavagem da “caminha” do pet para que se evite a eclosão de ovos do parasita; higienização dos sapatos antes de adentrar a residência, uso de produtos antiparasitários com o auxílio e a orientação de um médico veterinário, entre outras medidas. 


Abaixo, listamos alguns dos problemas que as pulgas podem causar à saúde de seu pet.

Dermatites

É bastante comum que cães sensíveis à saliva de pulgas apresentem a DAPE (Dermatite alérgica à picada de ectoparasitas) ou DAPP (Dermatite alérgica à picada de pulgas). Essa afecção de pele tem como característica principal a coceira, a vermelhidão e a rarefação de pelos na região do lombo do animal.

Além disso, é possível que infecções secundárias acometam a pele e as orelhas dos pets, já que é um quadro alérgico com manifestação de coceira. 

Verminoses

Quando ingeridas pelo cão e gato, as pulgas podem transmitir um verme intestinal chamado Dipylidium caninum, o qual pode acarretar em problemas como diarreia e perda de peso. Pedaços do verme também podem migrar para o final do intestino, levando o animal a esfregar o ânus para tentar eliminá-lo. 

É importante ressaltar que os humanos podem ser infectados por esses vermes em casos de ingestão dessas pulgas, causando sintomas similares aos encontrados nos animais de companhia. Nesse caso, as crianças são as mais suscetíveis à infecção, devido ao seu comportamento de colocar a mão e outros objetos na boca.

Micoplasmose felina

É causada pela bactéria Mycoplasma haemofelis, que é transmitida pela picada de uma pulga infectada. Ao entrar em contato com o sangue do pet, a bactéria pode atacar os seus glóbulos vermelhos e levar a um quadro de anemia.  Apesar de o contágio não ocorrer através do contato entre gatos, caso uma pulga pique um felino doente, ela poderá transmitir a infecção a outros gatos.


Referências: 

ANDERSON, S. Flea Allergy Dermatitis: What Your Clients Need to Know. Disponível em: https://todaysveterinarynurse.com/articles/flea-allergy-dermatitis-what-your-clients-need-to-know/. Acesso em 08 Out 2020.

HUNTER, T. Flea Allergy Dermatitis in Dogs. VCA Hospitals. Disponível em: https://vcahospitals.com/know-your-pet/allergy-flea-allergy-dermatitis-in-dogs. Acesso em 08 Out 2020.

SALZO, Paulo Sérgio. Dermatite Alérgica à Picada de Pulgas. In: LARSSON, Carlos Eduardo; LUCAS, Ronaldo. Tratado de Medicina Externa: Dermatologia Veterinária. São Caetano do Sul, Sp: Interbook, 2016. Cap. 36. p. 573-579.


Comments


bottom of page